A IMPORTÂNCIA DE MANTER A VACINAÇÃO DO SEU PET EM DIA

 A IMPORTÂNCIA DE MANTER A VACINAÇÃO DO SEU PET EM DIA

A vacinação é a melhor forma de proteção para cães e gatos contra doenças infecciosas, causadas por vírus, bactérias e outros microrganismos. Manter as vacinas dos nossos amigos em dia é um ato de amor e cuidado, fazendo toda a diferença para a saúde, bem-estar e qualidade de vida dos animais e dos que convivem com eles.

Dentre as vacinas mais importantes para os cães, temos:

V10 – a indicação dessa vacina é para cães sadios de 6 semanas de idade ou mais velhos, como auxiliar na prevenção das seguintes doenças:

  • Cinomose canina (CD),
  • Hepatite infecciosa canina (ICH) causada pelo Adenovírus canino Tipo 1 (CAV-1) de doença respiratória causada pelo Adenovírus canino Tipo 2 (CAV-2),
  • Parainfluenza canina causada pelo vírus da Parainfluenza (CPI),
  • Enterite causada pelo Coronavírus canino (CCV) e Parvovírus canino (CPV),
  • Leptospiroses causadas pela Leptospira canicola, L. grippotyphosa, L. icterohaemorrhagiae e L. pomona.

Giárdia – é uma vacina indicada para cães saudáveis a partir de 8 semanas de idade, como auxiliar na prevenção da doença clínica causada por Giardia lamblia.

A Giardíase é uma doença grave causada por um protozoário chamado Giardia lamblia, atualmente disseminada por todo o mundo e reconhecida como zoonose pela Organização Mundial de Saúde (O.M.S.).

O cão infecta-se facilmente ingerindo cistos de Giardia, que podem estar presentes: na água, nos alimentos ou nos pêlos dos animais por exemplo.

A Giardíase causa a síndrome da má-absorção/má-digestão, levando à desidratação, diarreia, perda de peso, dor abdominal e flatulência. Além disso, são sinais clínicos comuns da Giardíase a perda de apetite, vômitos e letargia.

Tosse dos Canis – (Bordetella bronchiseptica) indicada para cães em plenas condições de saúde a partir de 8 semanas de idade, como um auxiliar na prevenção da Traqueobronquite Infecciosa dos cães (“Tosse dos Canis”) causada pela bactéria Bordetella bronchiseptica. Também conhecida como traqueobronquite infecciosa canina ou traqueíte, a tosse dos canis é uma das doenças mais comuns entre os cachorros.

As vacinas mais importantes para os gatos, temos:

V4 e V5– Vacina indicada para vacinação de gatos sadios a partir de 8 semanas de idade como auxiliar na prevenção das doenças causadas pelo vírus da Rinotraqueíte, Calicivirose, Panleucopenia, Leucemia e Chlamydia psittaci felina.

  • Rinotraqueíte Viral Felina (FVR), é causada por um herpesvírus, altamente contagioso, sendo responsável por 40–45% das infecções respiratórias felinas. Os primeiros sinais de FVR são espirros, febre, conjuntivite, rinite e salivação.
  • A Calicivirose Felina (FCV) é responsável por outros 40–45% das infestações respiratórias felinas. O Calicivírus Felino atinge a mucosa oral e do trato respiratório e o sintoma característico desta infecção é a formação de úlceras na língua dos bichanos, afetando mais severamente gatos jovens ou debilitados. A infecção pode dar força a outros agentes como vírus e bactérias causadores de pneumonias.
  • Panleucopenia Felina (FPL) é uma doença viral que acomete aos gatos domésticos. Essa doença não é transmissível ao homem. Dentre os sintomas súbitos da doença estão: febre; falta de apetite; depressão; vômitos e diarreia; desidratação; leucopenia (queda no número de leucócitos).
  • Chlamydia psittaci é uma bactéria que pode ser altamente contagiosa. É uma doença caracterizada por uma conjuntivite crônica e rinite moderada. Os sintomas precoces da doença são congestão ocular, aumento de lacrimejamento (ambos iniciam unilaterais e evoluem para bilaterais com o agravamento da infecção). Febre, rinite e espirros são facilmente observados. O curso da doença é de 2–6 semanas em gatos adultos.
  • A Leucemia felina é uma doença causada pelo vírus FeLV (Feline Leukemia Virus) que compromete as defesas imunológicas dos gatos domésticos e felídeos selvagens. Com o vírus, o felino fica vulnerável a doenças infecciosas, lesões na pele, desnutrição, cicatrização mais lenta de feridas e problemas reprodutivos. A sobrevivência de animais infectados é baixa, com uma mortalidade de até 80% após 3 anos.

RAIVA

Também só deve ser aplicada em animais saudáveis (cães e gatos), como um auxiliar na prevenção do vírus da raiva.

A raiva é uma zoonose viral, que se caracteriza como uma encefalite progressiva aguda e letal. As zoonoses podem ser transmitidas ao homem através do contato direto ou indireto com animais contaminados.

Todos os mamíferos são suscetíveis ao vírus da raiva. A transmissão ocorre através da saliva de animais infectados, principalmente por meio de mordeduras.

Não há tratamento específico para a raiva. Depois que os primeiros sintomas surgem, a doença é quase sempre fatal. Uma simples vacinação pode prevenir a infecção.

Podemos ver que muitas doenças que acometem nossos pets podem ser evitadas com a vacinação periódica. É segurança para eles e segurança para nós também.

Apesar da sua importância, as vacinações devem ser consideradas como apenas um dos componentes de um plano de cuidados de saúde preventivos, o que incluem também higiene adequada, vermifugação periódica, alimentação balanceada, visitas periódicas ao veterinário de confiança e muito amor e carinho para os nossos amigos de quatro patas.

GIORGIA ISABEL FESTA TOBALDINI

MÉDICA VETERINÁRIA | CRMV/SP 46.889

FACEBOOK: /giorgiaisabel.medvet.art

INSTAGRAM: @giorgiaisabel.medvet.art

WHATSAPP: (19) 9 9305-5687

www.giorgiaisabel.wixsite.com/designer


Raphaela Vitiello

Related post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.