Acha caro ir ao cinema? Entenda como se calcula o valor dos ingressos e a divisão da bilheteria

 Acha caro ir ao cinema? Entenda como se calcula o valor dos ingressos e a divisão da bilheteria

Valor é dividido entre salas de cinema e distribuidores do filme. Impostos e pagamento de direitos pelas músicas também estão embutidos no preço

Em crise por conta da pandemia da Covid-19, os cinemas ensaiam uma reabertura na próxima semana diminuindo os preços. No “velho normal”, um ingresso de cinema custava mais de R$ 50 em salas gourmet dentro de shoppings ou menos R$ 20 em salas pequenas na rua.

Em qualquer uma delas, o que compõe esse valor não muda: há impostos, pagamentos de exibidor, distribuidor, aluguel e uma conta complexa para pagar comissão dos investidores, do governo e gastos da produção.

Exibição

Do valor total do ingresso, cerca de 52,5% fica com os cinemas. Essa porcentagem é uma média do que é praticado no mercado, mas pode variar, dizem os entrevistados.

“Também há uma negociação entre exibidores e distribuidores do percentual, mudando às vezes ao longo das semanas que o filme fica em cartaz”, explica Felipe Lopes, diretor da distribuidora Vitrine Filmes. Em alguns casos, o percentual que fica com o exibidor vai para 60% a partir da segunda semana.

De sua fatia do ingresso, os exibidores pagam uma porcentagem de aluguel pelo cinema. Ela começa em 5% e pode chegar a 15%.

Fonte: G1

Raphaela Vitiello

Related post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.