Agosto Dourado: amamentação é método de medicina preventiva para doenças cardiovasculares futuras

 Agosto Dourado: amamentação é método de medicina preventiva para doenças cardiovasculares futuras

Estudos mostram que a prática traz inúmeros benefícios ao bebê e também à mãe

No mês de agosto, em que se celebra e se incentiva o aleitamento materno, é importante trazer o conhecimento dos seus benefícios e os motivos pelos quais essa prática deve ser encorajada e difundida. Um deles é a prevenção e a redução de chances desta nova vida desenvolver doenças cardiovasculares no futuro, de acordo com pesquisa recente publicada na Obstetrics and Gynaecology (leia mais abaixo).

O leite materno é chamado “alimento de ouro” devido à sua riqueza única em proteínas, açúcares, gorduras, vitaminas, água e glóbulos brancos, prevenindo infecções, alergias e doenças. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), ele deve ser a única fonte de alimentação do bebê em seus primeiros seis meses de vida. Cumprindo essa recomendação, diversos estudos indicam que a amamentação traz, além de muita saúde para o bebê, benefícios também à mãe. “O leite materno é o melhor e único alimento que é completo em todos esses aspectos”, destaca o médico cirurgião vascular, Francisco Simi.

Saúde cardiovascular

Uma pesquisa da Universidade de Pittsburgh, publicada na Obstetrics and Gynaecology, mostra que das 140 mil mulheres que participaram do estudo, as que amamentaram durante o período de um ano mostraram 10% menos riscos de apresentar enfermidades cardíacas e AVC (acidente vascular cerebral), em comparação às mulheres que nunca amamentaram. 

Outra pesquisa publicada na American Heart Association (AHA), evidencia a redução de riscos de infarto a longo prazo, bem como menores incidências de AVC. Segundo os estudos, isso acontece porque a amamentação “emagrece”, ou seja, diminui a gordura do corpo, auxiliando para uma melhor saúde cardiovascular.

Banco de Leite Humano de Bauru

Para as mães que não podem amamentar, em Bauru existe o Banco de Leite Humano, onde a doação do leite materno é feita de maneira segura e, em tempos de pandemia, a coleta pode ser agendada através do telefone (14) 3226-3227. “Essa é uma questão também muito importante. As mães que puderem fazer as doações com frequência podem se sentir seguras, que terão essa coleta em suas casas. Assim, o Banco de Leite Humano de Bauru terá sempre estoques cheios”, finaliza Simi.

Toda mulher lactante é elegível para ser doadora, desde que não esteja fazendo uso de algum medicamento que interfira na amamentação. 

Raphaela Vitiello

Related post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.