Oxitec Expande Tecnologia Aedes do Bem!™ em Indaiatuba para a temporada de Dengue de 2020

 Oxitec Expande Tecnologia Aedes do Bem!™ em Indaiatuba para a temporada de Dengue de 2020

 

A Oxitec e o Programa de Controle da Dengue da Cidade de Indaiatuba começaram a instalar dispositivos de liberação do Aedes do Bem!™ com a tecnologia “apenas adicione água” em diversas áreas da cidade como preparação para a alta temporada de mosquitos de 2020-2021. A expansão do projeto acontece após o sucesso do piloto conduzido na última temporada e a aprovação total de biossegurança da CTNBio, a autoridade reguladora nacional de biossegurança no Brasil. A inauguração dessa etapa será na terça-feira (24) às 9h na Praça Dom Pedro II com a presença dos representantes da Oxitec e autoridades municipais.

De acordo com a empresa, após apenas 13 semanas de liberações, a tecnologia suprimiu até 95%1 dos mosquitos Aedes aegypti em todas as áreas tratadas no município. As Caixas do Bem!™ que serão testadas na cidade neste ano funcionam com o sistema proprietário da Oxitec para implantar sua tecnologia segura e não tóxica de controle do mosquito: são caixas recicláveis contendo ovos do Aedes do Bem!™ e uma pequena quantidade de água. Os mosquitos machos da Oxitec, que carregam um gene autolimitante, não picam e não transmitem doenças, emergem dentro da caixa e se dispersam para acasalar com as fêmeas do Aedes aegypti presentes no ambiente, controlando a população de mosquitos ao não produzir descendentes fêmeas que chegam à fase adulta.

Uma pesquisa independente mostrou que o apoio da comunidade local ao projeto foi extremamente alto, com 94% dos 1.200 residentes entrevistados a favor da tecnologia do mosquito Aedes do Bem! ™ e seu uso nos bairros da cidade.

 

Grey Frandsen, CEO da Oxitec, disse: “A cidade de Indaiatuba está na vanguarda ao adotar soluções inovadoras, seguras e altamente eficazes em combater os mosquitos transmissores da dengue para proteger seus residentes e comunidades. É por isso que estamos tão felizes em expandir nossa colaboração com a cidade. Juntos, ampliaremos o uso da tecnologia do Aedes do Bem™, demonstrando ainda mais sua importância como uma ferramenta eficaz, segura e ambientalmente sustentável. Não poderíamos desejar um parceiro melhor, e este projeto não poderia vir em um momento mais importante, já que o COVID-19 e a dengue impactam todo o Brasil”.

A secretária de Saúde de Indaiatuba, Graziela Garcia, enfatiza a importância desse projeto para que a cidade consiga controlar a dengue e assim possa se dedicar às ações de saúde contra a Covid-19. “Indaiatuba é privilegiada por ter o Aedes do Bem!™, pois sem essa contenção poderíamos ter duas epidemias juntas, a Covid-19 e a Dengue. É notório o nosso resultado com essa tecnologia e estamos felizes em poder expandir esse projeto”, explica Graziela.

Natalia Ferreira, Diretora Geral da Oxitec Brasil, disse: “Esse anúncio é um marco para nossa equipe e para os parceiros da Prefeitura que trabalharam lado a lado conosco para tornar esse projeto uma realidade. O sucesso das iniciativas realizadas na cidade nos últimos anos e os altos níveis de apoio que temos por onde passamos demonstram o valor da tecnologia do Aedes do Bem!™ para as comunidades que estão empenhadas em combater a crescente ameaça da dengue em nosso país de maneira segura e sustentável. O projeto que iniciamos hoje é o próximo passo para tornar esta tecnologia acessível e disponível em todo o Brasil.”

A tecnologia da Caixa do Bem!™ da Oxitec, equipada com a propriedade “apenas adicione água”, representa um grande avanço no controle seguro e direcionado de vetores, fornecendo aos governos e comunidades uma solução inovadora e poderosa, e ao mesmo tempo projetada ser simples, escalável e economicamente sustentável.

Em maio de 2020, a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA) concedeu à Oxitec uma Licença de Uso Experimental (EUP) para um projeto piloto dessa mesma tecnologia nos Estados Unidos. Também em maio deste ano, a Oxitec recebeu a aprovação completa de biossegurança para essa tecnologia da autoridade reguladora no Brasil, a CTNBio, e foi endossada pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTIC).

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que existam 390 milhões pessoas infectadas pela dengue a cada ano, com aproximadamente metade da população mundial em risco. O número de casos de dengue notificados à OMS aumentou mais de 15 vezes nas últimas duas décadas, e só no Brasil houve um aumento de quase 600% no número de casos entre 2018 e 2019. O Aedes aegypti é um mosquito invasor encontrado em todo o mundo e também transmite Zika, chikungunya e febre amarela.

 

Sobre a Oxitec

Oxitec é pioneira em soluções biológicas para controlar de forma segura e sustentável insetos que transmitem doenças e danificam plantações. A Oxitec foi fundada em 2002 a partir da Universidade de Oxford (Reino Unido) e é formada por uma equipe apaixonada e diversificada composta por 15 nacionalidades.

Raphaela Vitiello

Related post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.