SIM! PODE PROCURAR HOMENS TAMBÉM TÊM PONTO G

 SIM! PODE PROCURAR HOMENS TAMBÉM TÊM PONTO G

Por Latyfa Guintter
Que mulheres tem um PONTO G todo mundo já sabia ou pelo menos já havia ouvido falar. Trata-se de uma região que possui terminações nervosas que respondem por uma zona altamente erógena do corpo. Essas terminações nervosas podem gerar uma quantidade de sensações variadas e intensas quando submetidas a um estímulo, seja dedos e acessórios apropriados para o sexo, ou mesmo o próprio pênis. Mas para muitos, a novidade é que se seu parceiro for aberto a várias possibilidades eróticas, está na hora de encontrar o PONTO G masculino, e garantir um inimaginável prazer a dois.

Ao contrário do que se pensa o PONTO G masculino não fica no pênis. A zona erógena está localizada na parede do reto — ou seja, a próstata. Uma pequena glândula que fica logo abaixo da bexiga, em volta da uretra, cuja função é produzir um fluido incolor que, somado ao esperma, forma o sêmen expelido durante a ejaculação. Dessa forma, quem deseja localizá-lo precisa introduzir o dedo no ânus, na parede anterior (em direção ao pênis) numa profundidade equivalente a 2 ou 3 cm. Lá haverá uma elevação do tamanho de uma noz, que é a glândula prostática. Aquilo que o médico urologista deve fazer uma vez a cada 12 meses nos homens acima dos 40 anos a título de prevenção, ganha uma nova, gostosa e estimulante sensação na hora do sexo a dois.

Da mesma forma que o clitóris feminino, a próstata e toda a região do genital perineal masculino, somadas a algumas partes internas do reto e da uretra são ricas em terminações nervosas. Essa hipersensibilidade proporciona alto prazer quando estimulada, mais intenso que o um orgasmo tradicional. Porém, para que esse prazer aconteça, é importante que seu parceiro esteja aberto, afinal, qualquer estimulação anal em um homem de cabeça fechada já é associada à homossexualidade — quando, na verdade, a única característica que marca a homossexualidade é sentir atração por alguém do mesmo sexo.

Contextualizando a informação, a história tem relatos de que egípcios e gregos tinham tão exploradas a consciência sobre o próprio corpo, que já disfrutavam do prazer exacerbado da estimulação do PONTO G masculino, sem preconceitos. Mas a evolução mudou a percepção das coisas e à medida que as questões do coletivo e da sobrevivência foram tomando a consciência do homem, além dos fatores religiosos limitantes que dominaram o cenário, este foi sendo guiado a acreditar que o prazer vem apenas da penetração. Essa herança conservadora muitas vezes o leva também a não valorizar as preliminares. Mas assim como a mulher, a volta da consciência sobre seu próprio corpo pode render uma nova experiência que pode mudar o seu conceito contemporâneo sobre sexo.

Dicas: Há muitos brinquedos sexuais que podem ajudar o casal a cruzar esse novo horizonte de prazer, assim como gel e massageadores específicos para a exploração das regiões erógenas masculinas. Uma consulta no Google pode dar uma boa esclarecida sobre isso e onde comprar esses facilitadores. Mas, é bom lembrar que a saúde sempre vem em primeiro lugar, portanto, certifique-se de que a região anal e do períneo estejam higienizadas e saudáveis, sem infecções ou hemorróidas, por exemplo. Depois disso, entre quatro paredes e sem preconceitos é só diversão.

Até a próxima…

Related post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.